No cenário do livro Pós-capitalismo. Paul Mason, acredita que o capitalismo não existirá mais

No cenário do livro Pós-capitalismo. Paul Mason, acredita que o capitalismo não existirá mais

“Pós-capitalismo: um guia para nosso futuro” é um trabalho amplo de análise histórica e econômica. Inspirada pela análise de Marx sobre as relações sociais capitalistas, o livro avalia rumos do “neoliberalismo” — o capitalismo altamente financeirizado que dominou a maior parte do mundo desenvolvido nos últimos 30 anos — e, ao mesmo tempo, uma tentativa de imaginar o que poderia substituí-lo.

Resultado de imagem para pós capitalismoO capitalismo, escreve Mason, é um sistema altamente adaptativo: “Nos grandes momentos de encruzilhada, ele se transforma e muda, em resposta ao perigo”. Seu instinto mais básico de sobrevivência, ele argumenta, “é impulsionar mudanças tecnológicas”.

Mas o autor acredita que as tecnologias de informação que o capitalismo desenvolveu nos últimos vinte anos ou mais não são, apesar das aparências, compatíveis com o capitalismo — não em sua forma presente, e talvez nem em qualquer outra forma. “Quando o capitalismo não puder mais se adaptar à mudança tecnológica, o pós-capitalismo irá se tornar necessário”.

O livro reconhece que a mudança não será promovida pela velha classe trabalhadora, como Marx e Engels pensaram. A transição será gerada pelo que Mason chama de “rede”. Ao colocar em contato permanente milhões de pessoas, Mason escreve, “o capitalismo da informação criou um novo agente de mudança na história: o ser humano bem formado e conectado”.

A tecnologia da informação transformou o mundo contemporâneo. Trata-se uma revolução conduzida pelo capitalismo, mas com potencial para reduzir ao mínimo o valor de mercadorias que no passado valiam milhões – e com isso destruir uma economia baseada em mercados, salários e propriedade privada. De maneira quase imperceptível, em nichos e lacunas do sistema de mercado, setores da vida econômica começam a se mover num ritmo diferente. Muitas pessoas, em várias partes do mundo, estão mudando o modo como vivem e se comportam. À medida que o terreno se move, novos caminhos se abrem para o futuro.